Fanfiction- Voulez Vous? (Scarlet Mason)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fanfiction- Voulez Vous? (Scarlet Mason)

Mensagem por Scarlet Mason em Sab Jan 05, 2013 3:53 pm

Helloooooooo, galerinha do mundo fashion como diz a minha mãe em off!!
Então, eu estava fazendo uma Fic em outro fórum e uma amiga pediu para eu continuá-la. Pois bem, resolvi trazê-la para cá e dar continuidade, o que acham?
Eu gostaria de pedir, por favoooooooooooooor, para não repararem em como escrevo mal para vocês comentarem aqui mesmo a fic, me dizer o que eu poderia mudar para melhorar e tal. Gente, isso é MUITO importante para mim, então, se estiverem lendo, POR FAVOR comentem.
Ah, e mais uma coisa: Eu já tinha desenvolvido consideravelmente essa fic, então NÃO vou mudar o fato de a Scar ter um Pai Olimpiano, e não uma Mãe. Espero que não se importem .-.
E por causa disso vou ter que mexer em mais umas coisinhas durante a fic... Mas é besteira, coisa pouca. Eu acho e.e
Então, é isso aí.
Senhoras e Senhores, aqui está a minha fic. Mas ante, uma perguntinha básica:
Voulez Vous?


Última edição por Scarlet Mason em Sab Jan 05, 2013 4:24 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Scarlet Mason
Campista do Chalé Nº 6
Campista do Chalé Nº 6

Mensagens : 76
Data de inscrição : 21/12/2012

Arquivo Olimpiano
Pontos de vida (HP):
106/106  (106/106)
Pontos de energia (MP):
104/104  (104/104)
Equipamento:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fanfiction- Voulez Vous? (Scarlet Mason)

Mensagem por Scarlet Mason em Sab Jan 05, 2013 3:53 pm

Prólogo.

Meu nome é Scarlet Mason. Sou filha de Erza Mason, uma Amazona morta há 6 anos. Eu estava lá naquela noite. Eu vi o brilho assassino nos olhos da criatura que matara a minha mãe- olhos negros e cruéis que perturbam os meus sonhos até hoje.
Eu não sei quem é o meu pai. Minha mãe dizia que ele tivera de ir, simplesmente. Que havia um fardo nos seus ombros que ele não podia abandonar. Eu sempre quis saber mais, é claro, mas a dor nos olhos da minha mãe sempre que eu tocava no assunto mantinham os meu lábios selados.
Durante dez anos, eu vivera com a minha mãe na reserva. Aprendera desde cedo a manejar o Arco e Flecha- de longe a minha arma favorita- e me virar sozinha na selva. Não que eu tenha tido essa necessidade; depois que a minha mãe morreu, eu fui mandada para morar com o parente mais próximo- uma tia que vivia na cidade.
Foi assim que eu passei a viver na agitada Manaus. Não era uma vida ruim, apesar de não ser a ideal. Eu estudava em uma escola boa e morava com a minha tia- Lia, o nome dela- em um bairro de classe média'alta.
Era uma vida relativamente pacata. Relativamente porque eu tinha déficit de atenção, e isso sempre atrapalhava os meus estudos. Geralmente me metia em confusões envolvendo fogo ou flechas em lugares vergonhosos. Enfim.
Era uma vida quase normal. Até ela aparecer.
avatar
Scarlet Mason
Campista do Chalé Nº 6
Campista do Chalé Nº 6

Mensagens : 76
Data de inscrição : 21/12/2012

Arquivo Olimpiano
Pontos de vida (HP):
106/106  (106/106)
Pontos de energia (MP):
104/104  (104/104)
Equipamento:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fanfiction- Voulez Vous? (Scarlet Mason)

Mensagem por Scarlet Mason em Sab Jan 05, 2013 3:55 pm

Capítulo 1- Resgatada.

Ela nem pediu licença antes de arrombar a porta do meu quarto.
- Mas o que...?- O resto da frase ficou preso na minha garganta.
A garota que dera um kick-esparta na minha porta tinha um Magnum preso à sua cintura. O garoto que entrara logo em seguida brandia uma espada.
Isso não podia ser bom.
- Scarlet Mason?- Ela me olhava de uma forma estranha, quase como se esperasse uma resposta negativa. Seus olhos, verdes como o mar ao amanhecer, estavam claramente perturbados. Ofegava como se tivesse acabado de correr 10 quilômetros- quase tanto quanto o rapaz atrás dela.
- O que vocês querem comigo?- Obriguei-me a perguntar.
Foi a vez do garoto falar:
- É melhor você vir conosco.- A voz dele era incrivelmente grave.
- Por que eu iria a qualquer lugar com vocês? Eu nem os conheço!
- Louise Bloodwine e Drake Oceanwave- A garota falou, apontado para si mesma e depois para o seu amigo- Agora vem com a gente.
Simples assim.
Ela me puxou pelo braço e me guiou/rebocou até um carro obviamente roubado.
-Sutil, você- Não pude deixar de comentar, enquanto Drake dirigia feito louco pela Sete de Setembro. Pelo retrovisor, pude ver o sorrisinho irônico que Louise abrira.
-Sutileza é o meu sobrenome.
Agora que o alvoroço havia passado, pude notar detalhes que antes não enxergara: Os cabelos de Louise, ruivos e extremamente lisos, eram assimétricos, como se a cabeleireira tivesse perdido a tesoura e tentado mastigá-los. O corte caía bem nela.
Seu modo de vestir combinava com os cabelos; coturnos de cano bem longo e jeans surrados. A camiseta laranja com as letras "AMS" gravadas em preto não tornavam o look mais sutil.
Percebi também, das poucas vezes em que a ouvira falar, um sotaque carioca carregado que me dava nos nervos. Quando perguntei o que uma legítima fluminense estaria fazendo ali, ela simplesmente ergueu uma sobrancelha.
-Você não sabe?
- É... Não.- Como se não fosse óbvio.
-Bom, você vai descobrir logo, logo- O sorrisinho cínico que se formou nos lábios de Drake não me agradou nem um pouco.
Mas o que me agradou foi o sotaque dele. De algum lugar mais ao sul do Brasil. Minas Gerais, talvez. Combinava com a sua aura; sutil, e ao mesmo tempo imponente. A aura de um líder natural.
Seu rosto, sério e marcado por uma cicatriz que ia desde um ponto abaixo do seu olho direito até o seu queixo firme, me transmitiam segurança. Seus olhos, verdes como o mar ao anoitecer, eram soturnos e estavam cravados nos meus. Eu instantaneamente soube que poderia confiar nele.
Desviei o olhar, sentindo-me quase constrangida, e fitei a paisagem que passava rapidamente lá fora. E quase tenho um ataque cardíaco. Nós não estávamos em Manaus. Não mesmo.
Observei as ruas apinhadas de gente, o tráfego intenso. O cheiro da poluição era sufocante.
Procurei alguma placa para me localizar, e quando encontrei, apenas fiquei ainda mais confusa. O que é que nós estávamos fazendo ali? E mais importante, como havíamos atravessado a América inteira e chegado a Nova York?
Busquei Louise e Drake, querendo explicações, mas apenas consegui que eles rissem da minha expressão confusa.
Ela me ofereceu o braço:
-Venha, quero que você conheça um lugar.


Última edição por Scarlet Mason em Qui Jan 10, 2013 8:23 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Scarlet Mason
Campista do Chalé Nº 6
Campista do Chalé Nº 6

Mensagens : 76
Data de inscrição : 21/12/2012

Arquivo Olimpiano
Pontos de vida (HP):
106/106  (106/106)
Pontos de energia (MP):
104/104  (104/104)
Equipamento:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fanfiction- Voulez Vous? (Scarlet Mason)

Mensagem por Scarlet Mason em Qua Jan 09, 2013 7:07 pm

Capítulo 2- Reclamada

Aquele lugar era enorme.
Ladeado por colunas de mármore branco, um caminho de paralelepípedos estendia-se à minha frente, desembocando em um espaço realmente amplo. Discerni algumas edificações no estilo grego- um templo e um anfiteatro- que pareciam imaculadamente limpos. Em algum ponto à nossa esquerda, o burburinho de um riacho era ouvido.
Não sei você, mas eu nunca havia ouvido falar de um lugar assim em Long Island.
Quase como se tivesse lido os meus pensamentos, Louise me cutucou:
- Ele é protegido pela Névoa. Os mortais quem vêm aqui só enxergam uma praça mal acabada.
Não entendi nada, mas não pude fazer perguntas; Louise me deu um empurrãozinho e adentramos o que ela chamava de Acampamento Meio-Sangue.

**

Se eu havia ficado impressionada com as construções gregas, imagine quando conheci o Centauro.
Louise ainda caminhava ao meu lado- para garantir que eu não sairia correndo e gritando, imagino-, mas Drake nos deixara assim que entramos no Acampamento.
- Ele tem alguns assuntos para resolver.
Olhei para Louise, estupefata:
- Você lê pensamentos?
Ela se limitou a sorrir- o mesmo sorrisinho irônico de antes:
-Não, e nem preciso. Você é muito transparente.
Fechei a cara. Não era a primeira vez que faziam aquele comentário. Na verdade, era até comum dizerem que eu era um livro aberto. Eu não gostava disso.
Estava tão entretida com as minhas autocríticas que nem reparei quando Louise parara em frente de uma Mansão azul do tamanho de um prédio de dois andares. E, diante da escadaria que levava às portas da Mansão, um centauro sorria para nós.
-Scar, este é Quíron. Ele vai esclarecer as coisas. - Eu ouvia a voz de Louise, mas ela soava muito distante.
Eu parara de raciocinar ao ver que o "homem" que me olhava tão gentilmente era metade cavalo.Cavalo.
Consegui me ouvir balbuciando algo como "Oi", e quando dei por mim, já estava sentada em um sofá de couro branco, comendo cookies e ouvindo Frank Sinatra.
- Imagino que isso tudo seja muito novo para você, Scarlet.- Ele me olhava de uma forma tão... Doce. Como um pai que acalenta a filha.
Afastei esse pensamento. Eu não tinha pai. Ele nunca se importaria comigo. Fim da história.
- Desculpa, mas isso tudo o quê? Ninguém me explicou nada.
Quíron ponderou por um momento, depois abriu outro sorriso confortador:
- Claro, claro que não explicaram. É sempre assim. Se você soubesse, teria sido pior.
Eu já estava ficando cansada desse joguinho, mas perguntei mesmo assim:
-Se eu soubesse o quê?
O centauro me olhou com pena:
- Se você soubesse que é uma semideusa.
avatar
Scarlet Mason
Campista do Chalé Nº 6
Campista do Chalé Nº 6

Mensagens : 76
Data de inscrição : 21/12/2012

Arquivo Olimpiano
Pontos de vida (HP):
106/106  (106/106)
Pontos de energia (MP):
104/104  (104/104)
Equipamento:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fanfiction- Voulez Vous? (Scarlet Mason)

Mensagem por Scarlet Mason em Qui Jan 10, 2013 8:32 pm

Eu mal percebi, mas quando Quíron terminou de me explicar sobre toda toda essa loucura de Deuses, monstros e semideuses, a noite já havia chego. A lua lá fora repousava em um quarto-crescente alvo, e lançava os seus raios fagueiros sobre todo o Acampamento, banhando-o em prata reluzente.
Eu nunca havia me sentido tão absorto pela lua como agora.
Quíron pigarreou:
- Você parece meio distraída.
-Eu... É, estou. Toda essa história é tudo muito surreal. Nada faz sentido para mim.
Aquele maldito sorriso paternal voltou aos lábios de Quíron. E isso me fez lembrar...
-Espera aí! Se eu sou uma semideusa, e a minha mãe está morta... Então o meu pai... Ele...
-É um Deus Olimpiano, sim. Ou um dos Deuses Menores. Logo descobriremos.
-Como?
-Ele vai mandar um sinal, muito provavelmente quando nos reunirmos ao redor da fogueira- Ele deu uma rápida olhava no relógio pregado na parede à sua frente- Aliás, nós temos que ir para lá agora mesmo. Pode ir, Scarlet. Louise vai lhe acompanhar até o seu chalé.
Assenti e caminhei para fora da mansão.
Mal pus os pés na soleira da porta, uma forma indistinta aparatou ao meu lado.
-Carne nova no pedaço?- Uma voz masculina falou, soando bem próxima.
Você pode imaginar que eu tenha gritado ou saído correndo, mas apenas bufei.
-Sai fora.
A pessoa seguiu ao meu lado, mas ainda assim não olhei para ela.
-Ei, calma aí. Eu só estava te dando as boas-vindas.
Alguém impediu o meu caminho. Demorei um segundo para perceber que era o garoto das boas-vindas.
-Meu nome é Let Mussolini- ele estendeu a mão para mim. Apertei-a a contra-gosto. Mussolini? Isso não podia ser bom.
-Scarlet Mason.
Voltei a caminhar, pouco me importando se não estava sendo simpática. Eu só me importava com o fato de que o meu pai estava vivo e nunca ter se dado o trabalho de de olhar nos olhos.
Let continuou me seguindo:
- Você parece chateada. O que aconteceu?
Parei de súbito e olhei para o garoto. Ele não aparentava ter mais de catorze anos- dois anos mais novo que eu. Tinha olhos escuros e cabelos cor de areia, e usava tênis All Star pretos como os meus, mas os deles pareciam ter sobrevivido à guerra. Eu não confiava nele.
-Olha aqui, garoto: Eu fui sequestrada por dois adolescentes esquisitos, trazida para um lugar do outro lado do continente e acabei de descobrir que sou filha de um Deus grego. Você acha mesmo que eu estou bem?
Talvez eu tenha sido incisiva demais, porque quando parei para tomar fôlego, Let parecia meio chateado.
Respirei fundo.
-Olha, eu só não quero ninguém perto de mim, tá?
Ele deu um sorriso fraco:
-Claro. O primeiro dia é sempre o mais difícil. Boa sorte.- E saiu correndo para a noite.
Voltei a caminhar, e após uns poucos minutos andando sozinha, comecei a me perguntar onde Louise estava. Ela deveria estar me guiando até o meu chalé, não?
Mas com o meu humor tão Calibã, eu preferia não estar na companhia dela. Nem de ninguém.
Estava tão absorta em meus próprios pensamentos, focando o chão à minha frente, que me choquei com alguma coisa muito fria.
A coisa virou-se para mim e percebi que na verdade era um garoto alto e extremamente pálido.
-Opa... Cuidado aí.- Ele abriu um sorriso, e pude ver uma fileira de dentes perfeitos.
-Desculpe. Eu estava meio... Distraída.
-Tudo bem. Você é nova aqui, né?- Ele estendeu a mão. Parece que ser gentil era bem comum por aqui.- Sou Kristopher Aglaio. Você é a Scarlet?
Olhei para ele de soslaio:
-Como você sabe o meu nome?
Ele riu:
-Louise me contou.
Louise? A garota que me trouxera aqui com Drake?
Eu devo ter enrubescido, por que Kristopher caiu na gargalhada:
-Venha, temos que ir para a fogueira. Eu vou te apresentar a umas pessoas bem legais.
avatar
Scarlet Mason
Campista do Chalé Nº 6
Campista do Chalé Nº 6

Mensagens : 76
Data de inscrição : 21/12/2012

Arquivo Olimpiano
Pontos de vida (HP):
106/106  (106/106)
Pontos de energia (MP):
104/104  (104/104)
Equipamento:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fanfiction- Voulez Vous? (Scarlet Mason)

Mensagem por Scarlet Mason em Qui Jan 10, 2013 9:12 pm

Kristopher era um garoto... Diferente.
Enquanto caminhávamos para a tal fogueira, percebi que ele destoava de todos os outros garotos que eu conhecia. Não pela pele extremamente branca ou pelos olhos verde-musgo.
Havia algo a mais nele. Algo sobre a sua aura; era leve e clara, como se algo realmente bom o o envolvesse. Não era algo que se costuma ver nas auras das pessoas- elas são, em sua maioria, pesadas das dores que a vida traz. Ver alguém assim era incrivelmente raro.
Ele me olhou com o canto do olho e sorriu:
- Por que está me encarando?
Enrubesci.
-Você é... Esquisito.
Achei que ele fosse ficar chateado, mas não. Na verdade, ele parecia à vontade com aquele comentário.
-É o que dizem. Talvez por eu ser Filho de Deméter.
Ah. Isso explicava muita coisa.
Andamos em silencio o resto do caminho. Não sei por que, mas me senti desconfortável com o fato de ele ser filho de um Deus. Ou talvez fosse a situação toda que estivesse deixando os meus nervos em frangalhos.
Fosse qual fosse o caso, não tive tempo para pensar a respeito.
Kristopher parou diante de um grupo de adolescentes- poucos pareciam ter mais de 17 anos-, e eu estanquei junto com ele.
O meu coração batia forte.
-Oi, galera.- Ele cumprimentava as pessoas à nossa frente. Eram 6 ao todo; três garotos e três garotas. Um moreno de olhos verdes, e ao lado de uma loura que parecia a Barbie aperfeiçoada. Eram obviamente um casal.
Ao lado deles, Let sentava-se, quase imperceptível. Ele parecia estranhamente deslocado no meio de pessoas tão mais velhas.
Um pouco mais afastados, mas ainda fazendo parte do grupo, duas pessoas se acomodavam. Meu coração deu um salto ao perceber que Louise era uma delas- e murcharam totalmente quando vi quem o acompanhava. Era um garoto moreno de cabelos negros e extremamente lisos. Poderia ser facilmente confundida com um Guereiro Maia, e os seus olhos inteligentes me diziam que era melhor tê-lo como aliado em uma batalha.
Kristopher pigarreou para chamar a minha atenção:
- Scarlet, estes são os meus amigos. Dake e Neferet- ele apontou para a Barbie e o moreno que a acompanhava- Drake e Louise você já conhece. Let também- ele conteve uma risada- E essa- ele apontou para o possível namorado de Louise- é Rodrik. Cuidado com ele.
Todos riram, como se aquela fosse uma velha interna. Eles eram amigos. Talvez se conhecessem há anos. Eu me sentia fora daquele grupo que me sorria, e tive medo de nunca ser assimilada por eles.
Busquei o olhar de Louise, e a encontrei me observando. Silenciosamente, me disse para ficar calma, que tudo ficaria bem. Eu relaxei imediatamente.
Quíron deu início à pequena reunião, e foi então que reparei que não éramos muitos- quarenta crianças com idade variando entre 12 e 18 anos. Pareciam felizes, cantando músicas que faziam alusão à Mitologia Grega e implicando umas com as outras. Desejei algum dia ser feliz também.
Censurei-me por ser tão dramática. Tentei me convencer de que agora aquele era o meu lar, e aquelas pessoas, a minha família. Mas a ideia de passar a viver ali me parecia muito surreal. Impossível, na verdade.
Perdida em pensamentos- eu estava fazendo isso com muita frequência, ultimamente-, demorei um tempo para perceber que a música havia parado. Todos olhavam para mim. E uma estranha luz dourada me iluminava.
A primeira coisa que me ocorreu foi que o meu cabelo estava pegando fogo, mas era pior do que isso- um enorme holograma brilhava acima de mim- uma lira dourada.
O que aquilo significava? Foi o que Quíron me respondeu em seguida, curvando-se diante de mim, assim como todos os outros:
-Ave, Scarlet Mason, Filha de Apolo, deus-sol, patrono da verdade e da profecia.
avatar
Scarlet Mason
Campista do Chalé Nº 6
Campista do Chalé Nº 6

Mensagens : 76
Data de inscrição : 21/12/2012

Arquivo Olimpiano
Pontos de vida (HP):
106/106  (106/106)
Pontos de energia (MP):
104/104  (104/104)
Equipamento:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fanfiction- Voulez Vous? (Scarlet Mason)

Mensagem por Scarlet Mason em Qui Jan 10, 2013 9:26 pm

Apolo.
Eu era filha de Apolo.
A ideia custou a entrar na minha cabeça. Percebi-me desorientada, os meus pensamentos mais turvos quanto as águas do Rio Negro.
Todos esses anos, o meu pai estivera por aí e nunca havia se dado o trabalho de me visitar, de dizer um ''oi'' que fosse. Senti raiva de Apolo. Eu nunca conseguiria chamá-lo de ''pai''. Achei que quando finalmente o encontrasse, seríamos felizes como uma família. Mas foi ingenuidade minha. Eu nunca poderia ter esses laços com um Deus inconsequente. Tudo o que eu queria era mandá-lo ao Diabo que o carregue- ou o Tártaro, tanto faz.
Alguém tocou o meu braço. Um toque cálido que me despertou do meu torpor.
Era Louise:
- Scar? Você está bem?- Ela parecia genuinamente preocupada. Perguntei-me se aparentava estar tão transtornada por fora como me sentia por dentro. Provavelmente.
- Eu...
Eu o quê? Como eu me sentia? Com raiva, cansada, triste, totalmente arrasada, sim. Mas também estava estranhamente aliviada. Eu tinha um pai, afinal. Não estava totalmente sozinha no Mundo.
Louise ainda esperava por uma resposta, e eu não sabia como dá-la. Felizmente, Quíron me salvou:
- Hora de dormir. Todos têm muito o que fazer amanhã. Podem ir, vocês... Menos a srta. Mason.
Levei um tempo para perceber que Quíron se referia a mim. Caminhei até ele em passos trôpegos, sem vontade. Quando o alcancei, o seu olhar era quase de pena:
- Você não parece ter recebido a notícia de forma muito boa- Eu não precisava de mais explicações, nem ele que eu falasse qualquer coisa. Encarei-o.
Quíron pigarreou:
- Sam vai levá-la ao seu chalé.- Como se esperasse pela sua deixa, um garoto moreno aproximou-se timidamente.
Não. Não era um garoto. Da cintura para baixo, ele era um bode- cascos ferrados e um traseiro peludo. Em algum lugar no fundo da minha mente, lembrei de Julia- a minha melhor amiga e Ph.D em Mitologia Grega- falando sobre garotos-bode. Ela dera um nome para eles... Sátiros. Sam era um sátiro.
Acenei-lhe com um sorriso simpático. Sem dizer mais nada, ele me guiou para o que eu esperava ser o meu novo lar.

**

Adentrei o chalé sem muito entusiasmo. Alguns dos meus novos companheiros já se preparavam para dormir. Eram todos muito diferentes de mim, com cabelos cor de areia e olhos verdes, pele bronzeada e imaculada. Eram a perfeição estética de Apolo, enquanto eu em nada parecia com o Deus do Sol.
Encarei o meu rosto refletido na janela ao meu lado. Os meus cabelos castanhos estavam bagunçados, e os olhos- cinza, quem diria?- expressavam profundo cansaço. As olheiras arroxeadas contrastavam com a minha pele alva, tão diferente da tez escura característica do povo do Amazonas. Com um suspiro, constatei mais uma vez que não me encaixava em lugar nenhum.
Alguém cutucou o meu ombro. Virei-me e me deparei com uma garota loira sorrindo para mim:
-Olá. Eu sou a Milla, mas pode me chamar de Mill. Ou de Illa... Ou de Diva...- Ela continuou tagarelando, e me seguiu quando fui para a cama que me foi designada. A minha velha mochila verde estava aos pés dela. Joguei-me na cama e Milla sentou-se ao meu lado- Você está bem?
Soltei um muxoxo de impaciência. Eu não tinha a intenção de ser rude nem nada, mas a última coisa que eu queria era alguém para ficar me rondando. Eu sei cuidar da minha vida sozinha, obrigada
Mas em vez de estragar uma possível amizade com o meu estado de espirito afetado, limitei-me a responder:
-Não. Eu não estou bem. Eu estou com raiva. Muita raiva. De Apolo, por nunca ter ligado para mim. Da confusão que foi o meu dia hoje. Da minha mãe, por ter morrido e me deixado sozinha...
Um soluço interrompeu o meu desabafo. Um gosto Salgado me pegou de surpresa- eu estava chorando.
Ótimo. Era o final perfeito para um dia maravilhoso.
Milla me olhava com uma expressão que só podia ser descrita como pena. Eu provavelmente não era a primeira pessoa a ter um começo ruim por ali. Mas não me senti reconfortada- nem quando ela me abraçou gentilmente. Eu detestava que sentissem pena de mim.
-Não fica assim, Scar. Amanhã melhora. -Sorriu e foi para a sua cama. Só então notei que éramos as ultimas pessoas acordadas no chalé.
Peguei uma toalha que estava em cima da cama e fui tomar um banho. Vesti um pijama surrado e deitei-me embaixo das cobertas.
Juro que tentei dormir. Encarei a parede branca à minha frente, rolei de um lado para o outro, até contei carneirinhos (não me julgue), mas passei grande parte da noite de olhos bem abertos, tentando desvendar o que o dia seguinte me traria.
Quando finalmente caí no sono, já podia ver o sol despontando no horizonte, e não conseguira respostas para nenhuma das minhas perguntas.
Eu apenas esperava que valesse a pena.
avatar
Scarlet Mason
Campista do Chalé Nº 6
Campista do Chalé Nº 6

Mensagens : 76
Data de inscrição : 21/12/2012

Arquivo Olimpiano
Pontos de vida (HP):
106/106  (106/106)
Pontos de energia (MP):
104/104  (104/104)
Equipamento:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fanfiction- Voulez Vous? (Scarlet Mason)

Mensagem por Scarlet Mason em Sex Jan 11, 2013 8:54 am

Capítulo 3- Enviada.

O tempo passava rapidamente no Acampamento Meio-Sangue. Os dias corriam cheios de afazeres- treino com espada, Arco-e-Flecha, canoagem e as próprias tarefas que o Acamamento nos incumbia de realizar. As semanas se transformaram em meses, e antes que eu me desse por isso, estava no Acampamento havia três anos.
Nada realmente excitante ocorrera durante o tempo que eu passara lá- com exceção, talvez, da vez em que eu e Let fôramos escoltar Luna, uma Filha de Hermes.
Você deve estar se perguntando o que tem de tão especial nisso. Bem, o caso é que Luna era minha irmã. Aparentemente, minha mãe se apaixonara por outro deus, e o resultado dera em Luna Corini, uma garota geniosa de cabelos escuros e olhos bem azuis.
É, também achei uma bela sacanagem a minha mãe não ter me contado sobre uma possível irmã. Eu não me lembrava de tê-la visto grávida- se bem que ela passara quase um ano fora da reserva certa vez. Eu imaginara que ela estava resolvendo algum assunto das Amazonas, mas, pelo visto, a coisa fora bem menos entediante do que eu pensara.
Agora eu vivia entre jovens semideuses, sem uma casa fora dali; sem nada além de uma mochila velha e uma irmã de brinde.
Na verdade, eu não podia reclamar. Eu fora muito bem acolhida pelo grupo de amigos de Louise logo que chegara. Fizera amigos que me compreendiam e partilhavam comigo o medo e a expectativa do futuro incerto da vida de semideus. Acabara por me acostumar com os meus companheiros de chalé e gostar do rumo que a minha vida estava levando.
Por um momento, cheguei a pensar que daria tudo certo afinal. Quase pudera imaginar que finalmente teria paz.
Cara, como eu estava errada.
avatar
Scarlet Mason
Campista do Chalé Nº 6
Campista do Chalé Nº 6

Mensagens : 76
Data de inscrição : 21/12/2012

Arquivo Olimpiano
Pontos de vida (HP):
106/106  (106/106)
Pontos de energia (MP):
104/104  (104/104)
Equipamento:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fanfiction- Voulez Vous? (Scarlet Mason)

Mensagem por Scarlet Mason em Seg Jan 14, 2013 2:20 pm

O som das nossas risadas preenchiam o ar à nossa volta. Centelhas de fogo estalavam e se desprendiam da fogueira cálida à nossa frente, voavam para longe e acabavam por se perder no céu noturno acima de nós.
Eu, no entanto, não me sentia em clima de festa. Apesar da noite linda e Louise bem ao meu lado, sentia que algo estava errado. Eu não sabia como explicar- era uma sensação constante de arrepio, como se uma agulha gélida lançasse água fria pela minha espinha.
Louise me empurrou com o ombro:
- Ei, garota, relaxa, você está muito tensa!
Forcei um sorriso e tentei parecer mais entrosada. Estávamos em uma rodinha: Luna, Let, Drake, Kristopher, Louise e eu. Era um cena engraçada. Luna e Let conversavam sobre qualquer coisa. Kristopher piscava os seus longos olhos de cílios postiços, tentando chamar a atenção de Drake. Não estava dando muito certo. E eu e Louise estávamos em uma conversa monossilábica. Eu me perguntava se era tão óbvio assim que eu ficava sem palavras perto dela. Já estava me virando para indagá-la sobre isso quando um grito ecoou perto demais.
Alguns metros à esquerda, um rodinha de curiosos se formou imediatamente. Um burburinho frenético se espalhou pelos campistas.
Quíron e o sr. D abriram espaço pela multidão e chegaram ao foco da confusão. Depois de alguns instantes, as pessoas foram se dispersando,e finalmente pudemos ver o que atraíra tanta atenção:
William Fairbrook estava estirado no chão, como um cadáver.
avatar
Scarlet Mason
Campista do Chalé Nº 6
Campista do Chalé Nº 6

Mensagens : 76
Data de inscrição : 21/12/2012

Arquivo Olimpiano
Pontos de vida (HP):
106/106  (106/106)
Pontos de energia (MP):
104/104  (104/104)
Equipamento:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fanfiction- Voulez Vous? (Scarlet Mason)

Mensagem por Scarlet Mason em Sex Jan 18, 2013 1:57 pm

Tá, ele não estava morto. Só desmaiara depois de ter uma visão apocalíptica.
Aparentemente, semideuses costumam ter péssimos sonhos. Eles eram, em sua maioria, visões de acontecimentos passados, problemas presentes, ou merdas generalizadas que viriam a acontecer, no futuro. Legal, né? Amo muito tudo isso.
Eu dava graças aos deuses por não ter visões, apesar de ser Filha de Apolo. Estremecia só de pensar na possibilidade de ter a minha cabeça invadida por visões apocalípticas, como acontecera com William.
- Ele vai ficar bem- Garantira Quíron- ele só precisa descansar um pouco.
Ele havia reunido três de nós no dia seguinte: Louise, Luna e eu fôramos mandadas para sala do diretor sem muitas explicações. Estávamos sentadas ao redor de uma grande mesa redonda de mogno, iluminada por uma lâmpada de sódio baixa demais. Acrescenta-se charutos e cartas de baralhos, e aquilo daria uma bela cena do filme do James Bond.
Eu imaginava por que Quíron nos queria ali, e se tinha algo a ver com o que acontecera com o garoto, William. Se tivesse, era fácil achar a resposta: Havia um problema a ser resolvido. Louise era uma escolha óbvia: ela estava no acampamento havia mais tempo que qualquer um ali. Era uma filha de Dionísio que era melhor ter como aliada em uma batalha. E Luna, apesar de ser nova, era sem dúvida a filha de Hermes mais sorrateira desde Travis e Connor Stoll. Podia se mover como um gato, correr mais rápido e por mais tempo do que qualquer maratonista veterano. Mas e eu? Não fazia sentido que eu, dentre tantos outros campistas bem treinados, tivesse algo a oferecer àquela Missão.
Quíron pigarreou:
- William teve uma visão. Em algum lugar a sudeste, alguém está mantendo Tique presa. Não sabemos quem é, nem o que quer com essa deusa em particular. Apenas sabemos que é de suma importância que ela seja solta o quanto antes. E vocês estão incumbidas de resgatá-las, junto com William.
- O quê? Achei que só três poderiam ir, e nós somos quatro!- Louise disse.
- Sim, mas haverá exceção dessa vez. Pela visão do garoto, ficou bem claro quem deverá ir nessa missão.
Louise se reclinou com força, batendo as costas na cadeira e bufando. Eu realmente não entendia por que ela estava tão brava.
Mas não tive tempo de pensar nisso, nem em nada mais. Deram-nos ordens estritas para irmos os nossos chalés, colocarmos os nossos pertences nas mochilas e estarmos prontas para a partida em uma hora.
Eu não tinha muito o que levar. Um muda de roupas, um retrato antigo da minha mãe, as armas que o Acampamento me disponibilizara. Era estranho que mesmo depois de tantos anos tendo aquele lugar como a minha casa, eu não houvera criado raízes ali. Talvez nunca tenha tido a real intenção de permanecer ali. Talvez soubesse, lá no fundo que o meu destino- se é que uma coisa dessas existe- nunca fora ficar parada em um lugar só. Nesse quesito, eu me sentia muito mais uma Filha de Hermes- uma andarilha sem eira nem beira, como diria a minha tia. Um lobo solitário a vagar por aí, sempre atrás do que é bonito.
Sorri. Quem me visse agora, fazendo da desgraça, poesia, não me reconheceria. Eu sempre fora o tipo de pessoa que acha romance uma besteira, que olhava a vida sob uma ótica totalmente racional. Muitas vezes chegava a ser repressora comigo mesma. Abafava qualquer resquício de emoção que ousava aflorar. Amor era perda de tempo. Quem precisava daquilo?
Toc, toc. Alguém batia à janela ao lado da minha cama. Virei-me para ver quem era e o meu coração quase pulou para fora da caixa do peito: Louise sorria para mim. Seus cabelos estavam presos em uma trança que lhe caía às costas. Tinha mochila igual à minha nas costas. Ao seu lado estava Luna, não tão sorridente, também carregando a mochila. Pelo visto, só faltava eu me aprontar.
Terminei de empacotar as minhas coisas e segui com as meninas até a barreira do Acampamento. William e Argos já estavam lá, esperando por nós. Entramos na van branca que nos fora designada e partimos rumo ao desconhecido.
avatar
Scarlet Mason
Campista do Chalé Nº 6
Campista do Chalé Nº 6

Mensagens : 76
Data de inscrição : 21/12/2012

Arquivo Olimpiano
Pontos de vida (HP):
106/106  (106/106)
Pontos de energia (MP):
104/104  (104/104)
Equipamento:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fanfiction- Voulez Vous? (Scarlet Mason)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum